03/12/2017 12h50 | Por: Hyérica Santiago

Rosa da Fonseca, a matriarca patriótica

Texto de: Almanaque 200 - Outubro
Foto13


ROSA DA FONSECA, A MATRIARCA PATRIÓTICA

Rosa Maria Paulina Barros da Fonseca, instituída como a patrona da Família Militar pelo Exército Brasileiro, nasceu na Vila de Santa Maria Madalena da Lagoa do Sul, atual Marechal Deodoro, no dia 18 de outubro de 1802.   

Casou-se em 1824 com o major do exército imperial Manuel Mendes da Fonseca, com quem teve 10 filhos, entre eles o Marechal Deodoro da Fonseca, proclamador da República do Brasil (1889).

 

OS FILHOS E A GUERRA

Sete dos seus filhos seguiram a carreira militar e combateram na Guerra do Paraguai. Três deles, Affonso Aurélio, Hippolito e Eduardo Emiliano, morreram em batalhas. Tornou-se conhecida a versão de que, quando a matriarca Rosa soube que Hermes e Deodoro também foram feridos na batalha de Itororó, manteve o semblante altivo e afirmou:

"Sei o que houve. Talvez até Deodoro esteja morto, mas hoje é dia de gala pela vitória; amanhã, chorarei a morte deles".

Rosa da Fonseca faleceu no dia 11 de julho de 1873, no Rio de Janeiro. A lápide do de seu túmulo encontra-se na Casa de Deodoro, em Marechal Deodoro. Em 2016, o Exército Brasileiro definiu o dia de nascimento de Rosa da Fonseca, 18 de outubro, como o Dia da Família Militar.