27/12/2017 09h50 | Por: Hyérica Santiago

Sandoval Caju e as memórias de um conversador

Formado em Direito, foi eleito prefeito de Maceió em 1960, mas teve os direitos políticos cassados em maio de 1964. Ficou conhecido como o Prefeito das Praças.

Texto de: ALmanaque 200 de Novembro
Card Personalidade Sandoval Caju

Nascido em Bonito de Santa Fé (PB) em 16 de novembro de 1923, Sandoval Caju fez história em Alagoas. Radialista, trabalhou na Rádio Relógio (DF) e ficou famoso na Rádio Tabajara da Paraíba. Chegou em Maceió no dia 10 de maio de 1947 para visitar um irmão, com a ideia de ficar 15 dias, mas ficou 47 anos. 

Na Rádio Difusora, comandou o programa de auditório Palito de Fósforo: o programa incendiário dos auditórios. Na Rádio Progresso, apresentou A Tribuna do povo, que, com imensa audiência, o conduziu à política pelo Partido Democrata Cristão. Formado em Direito, foi eleito prefeito de Maceió em 1960, mas teve os direitos políticos cassados em maio de 1964. Ficou conhecido como o Prefeito das Praças. Faleceu em 23 de maio de 1994.

CAJU POR CAJU 
“A meu ver, o Homem nasce, vive e morre envolto num denso mistério que a metafísica jamais conseguiu desvendar. De sorte que, ao meu pensamento, não acorre outro raciocínio, senão o de que ele surgiu neste Mundo-cão apenas para curtir a dor, sofrer decepções às vezes, passar vergonha, com maior frequência, nas sociedades comunitárias onde pontifica uma maioria de entes moralmente desfibrados, em meio à qual tenho sido forçado a viver, permanentemente”. Sandoval Caju, no livro de memórias O conversador 

VOCÊ SABIA?
Que o prefeito Sandoval gostava do uso de azulejos no revestimento dos bancos e outros elementos das praças?

Que a homenagem ao Moleque Namorador, nominando uma praça na Ponta Grossa, foi em sua gestão?

Que nos bancos das praças ele mandava colocar um S em destaque?

E que, quando o criticavam dizendo que o S era de Sandoval, ele retrucava de imediato que o S era de SENTE-SE, portanto, um convite gentil aos passantes? 

Que o “Mijãozinho” da Praça Sinimbu foi uma realização de seu governo?

OBRAS 
Poesia despida (1955) 
Guanabara (1965) 
A Embaixatriz da simpatia (1969) 
Sonhos &pesadelos (1986) 
O conversador (1991)

TEM DOCUMENTÁRIO
Em 2011, o cineasta Pedro da Rocha lançou o documentário Sandoval Caju – Além do Conversador.